Todos conhecem a passagem na qual o Eterno castigou Nabucodonosor por sua arrogância o fazendo comer palha no campo como animal.

Daniel 4



 

16 Seja mudado o seu coração, para que não seja mais coração de homem, e lhe seja dado coração de animal; e passem sobre ele sete tempos.

No original hebraico está assim:

Que seu coração e sua mente deixem de ser humanos e tornem-se os de um animal e que sete estações passem sobre ele.

Daniel 7.16 na bíblia de David H Stern, se aproximando do original hebraico.

Mente e coração deixe de ser humano, o que na bíblia do ocidente traduziram apenas por coração. Isso é fantástico, pois no esoterismo estudamos o quarto corpo do homem que é o corpo mental, situado no coração.

O primeiro corpo é o físico, situado na base da coluna. O segundo corpo é o etérico com centro de controle no ventre. O terceiro corpo é o astral com vórtice de controle no plexo solar e o quarto corpo é o corpo mental com sede no coração.

É no coração que está a consciencia humana que nós liga a religião, que nós faz ver algo maior.

Independente de placa de religião ou de credo, é neste corpo humano que os primeiros homens, nas cavernas, começaram a acreditar em algo maior, em algo que ultrapassa matéria física grosseira. Eles não sabiam, mas era esta mente ligada ao metafísico que os fez ansiarem por algo maior, que o ligou ao divino.

No coração ou corpo mental está a sede de nossa ligação com o divino. É claro que muitos não encontraram o caminho para o Criador adorando criaturas, anjos caídos, com isso não ascenderam ao próximo chakra que fica na laringe, ficaram presos ao corpo mental e acabaram retornando para o corpo astral no plexo solar. Mas outros encontraram a luz que faz o homem subir ao infinito.

É esta luz que nós guia na senda do Criador. Nabucodonosor conhecia o Criador e seu poder através de Daniel e dos milagres que o Eterno operou através dele, mas vendo a glória da Babilônia, os jardins suspensos que não havia outros em toda a terra, o orgulho subiu ao seu coração e ele pensou como Lúcifer, que era Deus, que tinha criado todas aquelas coisas.



 

No mesmo momento o Eterno confundiu sua mente e retirou a centelha em seu corpo mental no coração. Com isso ele perdeu sua natureza divina adquirida no corpo mental ligada a sede pelo divino e se tornou como os animais comendo erva no campo.

Isso mostra que o que nós diferencia dos animais é nosso corpo mental com capacidade de reconhecer o divino. É no coração que está também à árvore da ciência do bem e do mal ou livre arbítrio. Por ela o homem escolherá a luz ou a escuridão.

O homem então poderá optar pelo Criador ou pelos anjos caídos, neste caso sofrerá consequencias futuras, mas é neste corpo mental, no coração que o homem compreende o divino. É neste ponto que ele se diferencia dos animais.

Os antigos rabinos criaram uma meditação para acessar este corpo mental situado no coração. Eles a chamam de meditação Devekut, a união com o Eterno.

A união com o Eterno, pois sendo o coração o ponto que nós liga ao divino podemos usar este ponto para criar este portal para o Criador, esta entrada em unidade absoluta com o Criador.

Aprenda a praticar a meditação Devekut.

Você já aprendeu a relaxar na respiração, quando tiver um tempo relaxado pratique a meditação Devekut acessando o corpo mental. Na hora que inspirar o ar pela boca, pois nesta meditação se procede ao inspirar pela boca, mentalize a palavra Pey, que quer dizer boca no hebraico.

Mentalizar é falar sem usar a voz, só usando a mente como na telepatia.

Quando estiver sugando o ar pela boca mentalize Pey, boca, e depois segure o ar, imagine ele enchendo teu coração e então mentalize a palavra Lev, que quer dizer coração.

Pode ficar com o ar preso quando tempo conseguir repetindo pausadamente a palavra Pey. Depois quando soltar o ar mentalize a palavra la' asto, que quer dizer fazer.

Este processo de meditação pode ser praticado 5 a 10 minutos por dia e você entrará em conexão com o corpo mental, com o corpo que nós diferencia dos humanos.

Quando o governo global for instalado na terra isso vai acontecer em larga escala. As pessoas vão perder sua consciência de corpo mental quando pegarem a marca da Besta, pois a Besta, animal, é o mesmo demônio que possuiu Nabucodonosor comendo erva no campo.

Então milhões de pessoas viverão como zumbis e no fim, na última batalha, no Harmagedom, marcharão contra o Criador.

O zumbi será criado por um Shedim ou Invasor de Corpos, não será ainda no começo, logo que pegar a marca, o projeto 666, mas será durante o processo do governo das duas bestas do Apocalipse, durante os 7 anos a besta tomará conta do corpo da pessoa e a mudança acontecerá.

O homem perderá acesso a seu corpo mental e se tornará como os animais, possesso por forças do caos e da morte.

A mesma força que gerou isso em Nabucodonosor fará isso em toda a humanidade por causa da maldição divina permitindo o controle do Shedim.

Pratique a meditação Devekut ensinada neste capítulo. Ela vai te diferenciar dos animais e te fará acessar a consciência do sagrado, do divino, que foi dada ao homem no momento de sua criação como imagem e semelhança divina.

Não é o corpo físico a imagem do divino e sim a centelha em seu coração que o diferencia dos animais.

A mesma centelha que na Índia eles chamam de atman divino e que na Cabala chamamos de luz do Criador ou ÔR. A mesma expressão é usada no Gênesis como me'orot, portadores da luz. Todos nós temos esta centelha, todos somos me'orot, mas com o tempo a escuridão, o reino de Ha Satan, vai apagando esta luz em nós. Através da meditação Devekut vamos voltando ao trono da luz, a fonte criadora do universo, ao mar de luz infinita.

Esta meditação é o terceiro passo ensinado dentro dos 10 passos da meditação que é o foco central deste livro. 



SAIBA MAIS DESTE GRANDE SEGREDO