Aprenda meditar com a Cabala

 

 

              A meditação Devekut usada pelos cabalistas judeus a milênios, mas temos que aprender mais sobre a meditação, pois o ocidente persegue e restringe a cabala dizendo que é coisa do diabo, pois não entendem que existem várias formas de cabala.

 

 

              Há formas de Cabala que se desviaram do judaísmo original que usava a Cabala para conhecer o Criador e começaram a usar magia e feitiçaria para enriquecer alegando que estavam usando a Cabala. Uma alegação fácil, pois Cabala significa conhecimento do Eterno, não o contato com anjos caídos para enriquecer.

 

 

            Esta forma de Cabala foi praticada por Magos como Aleister Crowley que fugiu da Cabala original judaica, adaptou as leis da Cabala para alterar a natureza, o ambiente, mas isso nunca foi a proposta original da Cabala.A Cabala é uma forma de conhecer Adonai na Torah e através da meditação.Os judeus meditavam usando os versos da Torah, os nomes do Criador ou expressões do divino, mentalizando ou vocalizando a meditação.É esta Cabala que praticamos, não para ficar ricos, pois a riqueza segundo a bíblia persegue quem pratica a Torah, é algo natural, não é conseguida por rituais de magia, que levam ao caos. É claro que quem pratica magia receber poder terreno e riquezas temporais, mas não é a verdadeira riqueza prometida na Torah que são as bênçãos do Eterno para os que seguem sua lei.Hoje as igrejas estão cheias e dizem que estão buscando a prosperidade, mas não leram a bíblia ou fingem não ler, pois as riquezas prometidas nas escrituras são para os que seguem a Torah, a fonte de todo conhecimento.A Torah não é mais ligada a lei cerimonial, pois o tempo foi destruído, só voltará no reino milenar. Também não é ligada a lei de Talião, olho por olho e dente por dente, pois o estado de Israel é laico, mas existem 613 mandamentos que os judeus praticam e por isso recebem as bênçãos do criador, é por isso que não usam a Cabala para enriquecer, pois a riqueza persegue os que seguem o Eterno, não é preciso alterar o ambiente e chamar anjos caídos para isso.

 

 

 

                A Cabala, no entanto, nos ensina a seguir certas leis naturais fora da Torah, que sem alterar a natureza, sem usar magia, nós permite conseguir riquezas e poderes. Estas leis são usadas na Kabbalah na forma de leis do dia a dia, baseadas na busca pela luz e negando o astral inferior, plantando luz para colher luz.Estas leis são programação do subconsciente, neste caso não são alteração da natureza, não são magia negra, são apenas o exercício da Torah, plantando para colher.Elas se baseiam em plantar amor para colher bênçãos e usar o subconsciente para afastar de nós pensamentos negativos, usando o poder da Emuna, fé, para conseguir as bênçãos e vitórias sem medida.

 

 

 

 

 

                Os cabalistas usaram isso criando códigos baseados na Torah que nos permitem controlar o ambiente e atingir bênçãos tanto materiais como espirituais. Este código praticado pelos adeptos da Academia de Kaballah é extraído da Torah e não são magia e sim luz natural nós levando na direção da vitória. Esta cabala que usa o subconsciente para programar a mente é judaica, não é escola de magia. Apoiamos este movimento de Cabala, pois são leis naturais extraídas da Tanach e especialmente da Torah e combatemos o uso da Cabala para invocar demônios e anjos caídos.

 

                Vamos fixar nossa mente na meditação da Cabala.A meditação da Cabala é milenar, só agora está sendo revelada ao mundo, antes era mantida em segredo por sábios cabalistas. A meditação foi comprovada pela ciência, como um fator de saúde, bem estar, de aumento da massa cinzenta cerebral e da qualidade de vida. O ocidente em tempo de crise e de sofrimento com pestes e catástrofes tem buscado os valores místicos do oriente, especialmente a meditação. A meditação da cabala é fantástica, pela primeira vez o mundo ocidental começa a entender a verdadeira meditação dos místicos judeus medievais. A via da Cabala mostra que a meditação faz parte da vida ocidental também, já que os judeus emigraram para o ocidente, mesmo assim milhões de pessoas não sabem disso, estão presos a valores fúteis materiais. Entrar em palácios celestiais descobrindo segredos do universo é a principal meta da meditação. Depois vem a meta secundária que é o sucesso no mundo físico pela reprogramação mental. No entanto o cabalista que percebe os segredos celestiais nota depois que os bens materiais são um pálido reflexo da glória, do fulgor que existe além do véu das Sephiroth, pois o mundo de lá é eterno e o mundo presente é passageiro. Aprenda a meditar, busque a luz original da Kether e o sucesso vai te perseguir neste mundo físico que é apenas um detalhe anexo. A meditação Devekut já foi ensinada, mas é importante também praticar a meditação dos Elohins soltando a voz, vocalizando em vez de apenas mentalizar.

 

 

 

                 Sente em silêncio e após controlar a respiração sugue o ar pelo nariz. Segure o ar nos pulmões um pouco e quando soltar o ar fale: KADOSH, KADOSH, KADOSH, ADONAI TZVAOTH. Este mantra é citado no Apocalipse, é a expressão usada pelos 4 querubins e pelos 24 anciãos do Apocalipse.

 

 

 

 

 

             SAIBA MEDITAR COM MAIS PROFUNDIDADE NESTE LINK   




A MEDITAÇÃO DO UMBIGO DO MUNDO